Solange e Alexandre Piffer trabalham desde 1999 com mosaicos, mas foi em 2008 que Solange descobriu quase sem querer o material que mudaria a história do seu trabalho que é conhecido em várias partes do mundo.
Após algumas louças cairem no chão, Solange Piffer recolheu os cacos daquelas peças estimadas e não hesitou em reserva-los para seu primeiro projeto de mosaico picassiette. Desde então com o auxilio de seu marido Alexandre vem desenvolvendo técnicas para utilização de louças em seus mosaicos figurativos.
Com foco na reciclagem desses materiais, eles exploram suas cores e formas, transformando o que viria ser lixo em mosaicos com uma expressão singular. Eles declaram que quando vêem inseridas no mosaico aqueles fragmentos de louças que muitas vezes já fizeram parte dos utincilios familiares, parecem eternizar histórias, lembranças e alegrias.